Luís Henriques
(2011)

Luís Henriques é autor de O ESPÍRITO DA COLMEIA, inspirado no filme homónimo de Victor Erice.

Ficha Técnica:

Coordenação: Carlos Eduardo Viana
Câmara: Nuno Ribeiro
Som: André Cardoso
Edição de Imagem: Alexandre Martins
Produção: AO NORTE

O Filme da Minha Vida

O Filme da Minha Vida é o título genérico de uma colecção de banda desenhada que a Associação Ao Norte lançou, em Maio de 2008, nos VIII Encontros de Viana – Cinema e Vídeo. Esta colecção é o resultado de um desafio lançado aos autores nacionais de banda desenhada, e consiste em criar uma obra a partir de um filme que tenha deixado memória. A Associação Ao Norte tem registado um depoimento de cada um dos artistas que participam neste projecto.

Livros editados:

André Lemos é autor de O PERCUTOR HARMÓNICO, baseado no filme ACONTECEU NO OESTE, de Sérgio Leone

Daniel Lima é autor de EPIFANIAS DO INIMIGO INVISÍVEL, inspirado no filme O DESERTO DOS TÁRTAROS, de Valério Zurlini

Jorge Nesbitt é autor de SÉTIMO SELO, inspirado no filme homónimo de Ingmar Bergman

João Fazenda é autor de ÂNGULO MORTO, baseado no filme A MULHER QUE VIVEU DUAS VEZES, de Alfred Hitchcock

Filipe Abranches é autor de FITZ..., inspirado no filme FITZCARRALDO, de Herner Herzog

Alice Geirinhas é autora de REPULSA, inspirado no filme REPULSA, de Roman Polanski

Tiago Albuquerque é autor de O DRAGÃO ATACA, inspirado no filme homónimo de Robert Clouse

Miguel Rocha é autor de A VALQUÍRIA E O INOMINÁVEL, baseado no filme O ANJO EXTERMINADOR, de Luis Buñuel

Luís Henriques é autor de O ESPÍRITO DA COLMEIA, inspirado no filme homónimo de Victor Erice

Pedro Nora é autor de EU NÃO REINO, inspirado no filme VAI E VEM, de João César Monteiro

Isabel Baraona é autora de ONE WEEK, a partir do filme homónimo de Buster Keaton

António Gonçalves é autor de DEAD MAN, baseado no filme DEAD MAN de Jim Jarmush

Esgar Acelerado é autor de IT'S PEOPLE, inspirado nas suas memórias do filme À BEIRA DO FIM, de Richard Fleischer

Constança Araújo Amador
 é autora do livro MELANCHOLIA, inspirado no filme homólogo de Lars Von Trier.

Luís Henriques

Nasceu em Lisboa em 1973. Ilustrou vários livros de literatura infantil (a maioria com autoria de Rita Taborda Duarte, pela Caminho). No domínio da bd, desenhou Tratado de Umbrografia (Devir, 2006) e Terra Incógnita (Tinta da China: 2008), ambos com argumento de José Carlos Fernandes. Desenhou o livro Babinski, a partir de um fragmento de O Golem, de G. Meyring, adaptado por José Feitor, (Imprensa Canalha: 2007). Para a Opuntia Books, de André Lemos, desenhou o fanzine Time Life/Life Time (2009). É membro fundador da Oficina do Cego, Associação de Artes Gráficas. Editou e co-produziu a primeira edição colectiva da associação, Canções Usadas (Oficina do Cego, 2009). Juntamente com Manuel Diogo, compôs, ilustrou e imprimiu, em tipografia de caracteres móveis, Isilda ou a Mudez do Código de Barras, livro de poesia de Manuel de Freitas (Oficina do Cego, 2010) e Chama-lhe o que Quiseres, com um texto inédito de Rui Caeiro (Oficina do Cego, 2010).

0 Comentários

O seu comentário não aparecerá automaticamente, será moderado.

Na categoria:

Informação

Visto 5734 vezes
Data: 20 de Maio de 2011
Duração: 35 minutos

Partilhar

Na web